Notícias

Quarta, 25 Abril 2018 H1N1: “Não há motivo para pânico”, garante secretário de Saúde de Silvânia

Foto: ASCOM Prefeitura Foto: ASCOM Prefeitura

Em entrevista coletiva na noite desta quarta (25) no Hospital Nosso Senhor do Bonfim (HNSB), o secretário municipal de Saúde, André Calaça e o diretor clínico do hospital, Geraldo Santana, falaram sobre a confirmação da morte de um garoto silvaniense pelo vírus H1N1. A criança estava internada no Hospital de Urgências da Região Sudoeste (HURSO) em Santa Helena de Goiás e morreu no último dia 19.

Segundo o secretário a confirmação se deu pelo Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovani Cysneiros (LACEN GO), responsável pela análise de material encaminhado pela secretaria. André também falou sobre as ações diante do caso. “Todas as medidas já foram tomadas, nós seguiremos o padrão normal da campanha de imunização”.

Hoje pela manhã o secretário apresentou o balanço da campanha, que em Silvânia começou no dia 13. “Nós já atingimos 70% da meta que foi preconizada pelo ministério da Saúde, com a vacinação de mais de 4 mil pessoas dentro dos grupos prioritários”, destacou André.

A secretaria municipal de Saúde (SMS) já imunizou 100% dos trabalhadores da pasta e mulheres em pós-parto, 50% dos professores do município, 55% das crianças, 74% os idosos e 46% das gestantes.

O diretor clínico do HNSB, reforçou que a principal medida é seguir as recomendações da campanha. “Hoje a prevenção é o melhor tratamento, a higienização é fundamental, evitar locais com aglomeração de pessoas, usar máscara no caso de gripe, ficar atento à febre e tosse persistente”, disse Geraldo.

Na próxima semana a secretaria estadual de Saúde deve encaminhar uma nova remessa da vacina para Silvânia, André reforça que a campanha de vacinação segue normalmente. “Não há motivo para pânico. As estratégias de saúde da família e os profissionais da Saúde estão preparados para o atendimento de todos”.

A SMS completou o quadro médico de atendimento nesta semana, com a contratação de mais dois médicos para composição das equipes, sendo um para a ESF do Park Anchieta e uma pediatra para atendimento da rede.

Prevenir é o melhor remédio

O controle e a prevenção da gripe é a melhor forma de tratamento, o ministério da Saúde considera algumas medidas preventivas importantes para evitar a transmissão, como: higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar; depois de usar o banheiro, antes de comer, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimãos, bancos, maçanetas etc.).

É preciso manter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física. Pessoas com síndrome gripal devem evitar contato direto com outras pessoas, abstendo-se de suas atividades de trabalho, estudo, sociais ou aglomerações e ambientes coletivos.

ASCOM Prefeitura